34 – Amálgama

Quero um poema de Amor
Puro.
Quero grafitar Corações vermelhos
Nos muros.
Quero sentir o arrepio do Beijo
No escuro.
Quero decorar teu rosto
Ao meu gosto.
Quero sentir teu sabor
Divino, doce
Vinho tinto
Em meu mundo.
Quero te seguir
Para muito além
De mim
do todo, do tudo
Num amálgama Feliz
de rimas, imagens e universos
Que não têm fim…
Para…
s.p.22/08/2008 – sábado
Anúncios

1 comentário

Arquivado em Angelus

Uma resposta para “34 – Amálgama

  1. Tudo volta. De um jeito que controlar fica difícil…
    “Mix” de emoções…

    Publicado em Gama em 22/08/2009 – sábado (amálgama)
    http://alfapresentes.blogspot.com/2009/08/19.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s