35 – Poemise

 
 
Respire fundo.
Feche os olhos.
É o começo.
 
Encare a folha, a tela
Em branco
Garatuje palavras
Tecle letras.
 
E vá rimando
Ritmando
Sentindo os versos
 
Podem parecer inexatos
Desconexos
Uma psicografia estranha.
Insista com suas entranhas.
 
Termine.
Verseje.
Poemise.
 
Para Universos Poetas

s.p.14/03/2012 – quarta

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Icarus

2 Respostas para “35 – Poemise

  1. Hoje é o Dia Nacional da Poesia.
    Homenagem ao nascimento do poeta Castro Alves.
    Já “poemisou” hoje?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s