Arquivo da tag: poema

34 – Amálgama

Quero um poema de Amor
Puro.
Quero grafitar Corações vermelhos
Nos muros.
Quero sentir o arrepio do Beijo
No escuro.
Quero decorar teu rosto
Ao meu gosto.
Quero sentir teu sabor
Divino, doce
Vinho tinto
Em meu mundo.
Quero te seguir
Para muito além
De mim
do todo, do tudo
Num amálgama Feliz
de rimas, imagens e universos
Que não têm fim…
Para…
s.p.22/08/2008 – sábado

1 comentário

Arquivado em Angelus

32 – O Verde

Verde do Poema
Verde da Trilha
Verde das Águas
Verde da Cantareira
Verde dos Olhos
Verde do dólar
Verde da inveja
Verde do ciúme
Verde do domínio
Verde dos lençóis verdes,
dos travesseiros verdes
no sonho rosa…

s.p.14/02/2008 – quinta

1 comentário

Arquivado em Icarus